24 - O Relógio não Pára!


  
 No inicio da década de 80 do século passado, uma série veio revolucionar o modo de fazer televisão. "Hill Street Blues – A Balada de Hill Street", assim se chamava essa série, relatava o dia-a-dia numa esquadra de polícia de uma qualquer cidade americana. Tão realistas eram as histórias que por lá passavam que a série se tornou num enorme fenómeno de sucesso em todos  os países  onde passou. 
No séc XXI deu-se nova revolução na televisão com a estreia de várias séries de grande qualidade, como por exemplo “Lost – Perdidos”; “Prison Break”, “Heroes”, “Fringe”, “The Walking Dead”, entre mutas outras e que têm constituído um grande sucesso onde quer que sejam exibidas."24”, é também uma dessa séries.
 
uma vista da CTU
A CTU é uma unidade governamental de defesa contra o terrorismo internacional e também doméstico. Eles são a primeira linha de intervenção assim que surge a ameaça e são apenas responsáveis perante o Governo Federal. Jack Bauer (Kiefer Sutherland) é um dos principais elementos dessa unidade e é com ele que vivemos hora a hora, aquele que poderá ser o dia mais longo da sua vida (e das nossas, também!).
   A ideia para a série surgiu a Joel Surnow, produtor executivo da Fox Television, que queria fazer uma série que tivesse 24 episódios numa temporada, até aqui tudo bem, mas, segundo Surnow, cada episódio teria uma hora de duração, cuja acção decorria ao longo de um dia perfazendo as 24 horas, logo 24 episódios! Ele discutiu a ideia com Robert Cochran, produtor da Fox, que não se mostrou muito convencido com a ideia. Após se encontrarem os dois e Surnow apresentar a ideia e frisar o facto dela usar tempo real de modo a criar uma tensão dramática que decorria numa corrida contra o tempo é que Cochran se deixou convencer e os dois escreveram a história que iriam apresentar á Fox. 
   Em Março de 2001, o episódio-piloto foi filmado com um orçamento de 4.000.000 de dólares e foi apresentado como “A série cujo formato iria mudar a forma de fazer televisão no futuro”. O episódio-piloto foi muito bem recebido pelos críticos e público em geral, o que levou a que fossem encomendados mais 12 episódios cuja produção teve inicio em Julho de 2001 e a estreia seria a 30 de Outubro, mas os ataques de 11 de Setembro, atrasaram a estreia para 6 de Novembro. Após Kiefer Sutherland ganhar o Globo de Ouro para Melhor Actor em Série Dramática, a Fox deu luz verde para se filmar a segunda metade da temporada (11 episódios).  
   
O relógio não pára
Originalidade foi coisa que nunca faltou em “24”, cuja natureza de ser filmado em tempo real, é enfatizada pelo relógio digital que aparece antes e depois de cada intervalo (quem tiver todas as séries em DVD, apercebe-se disso pelo tempo que medeia entre cada parte, separada por um écran negro, geralmente “no tempo da série” são dois ou três minutos). Relógios menores, sempre de 12 horas e não 24 horas, como indica o título, são apresentados durante a narrativa e indicam o horário do mundo na história e as horas são sempre apresentadas no formato AM ou PM e aparecem apenas na abertura. Para manter a narrativa  em continuidade, “24” não utiliza  cenas em câmera lenta, nem “flashbacks” (excepto uma única vez, no final da primeira temporada, em que o relógio conta regressivamente das 00:00:03 para as 00:00:00). Sempre que o relógio principal aparece, em cada “hora”, ouve-se uma batida sonora característica a cada segundo que passa. Esta batida só se ouve em raras ocasiões nomeadamente quando morre alguma personagem principal ou depois de um acontecimento desastroso.
   Com a acção passada num tempo indeterminado ( a sombra do 11 de Setembro de 2001 paira em cada dia, a partir da segunda metade da primeira temporada), maioritariamente situada em Los Angeles, apesar da acção mudar para diferentes locais, mostrando outras personagens,  as suas acções e a importância que terão na narrativa se ouve ﷽a, ausente da s ocasiõ Esta batida srada nrtura  cada parte (geralmente "o , recorrendo regularmente para esse efeito ao uso de múltiplos écrans , “24" é uma série com um ritmo intenso, cheio de voltas e reviravoltas, peripécias e mais peripécias onde, até o mais infímo pormenor tem importância e qualquer problema que as personagens, principais ou secundárias, tenham, mais tarde ou mais cedo, será determinante no desenrolar daquele dia ou, até mesmo, daquela hora.
   
Jack Bauer,é um agente da CTU (Agência de Contra Terrorismo), a primeira linha de defesa dos Estado Unidos contra qualquer ameaça interna e externa, altamente especializado, segue uma regra de ouro em que “os fins justificam os meios”, apesar da falta de moralidade de algumas das suas acções. Ataques terroristas, tentativas de assassinato presidencial, ameaças nucleares, químicas ou biológicas, ataques informáticos, assim como conspirações governamentais ou corporativas, são, no entender de Bauer, o seu dia-a-dia normal. 
   Ao longo das oito temporadas, "24" não segue uma cronologia rigorosa, apesar da acção ser espaçada no tempo (desde alguns dias até alguns anos depois da anterior) mas, cedo percebemos, que os acontecimentos de um dia, poderão ter consequências noutro dia qualquer ou nas acções futuras de várias personagens.
   Devido á greve dos argumentistas, em 2007-2008, a sétima temporada foi atrasada um ano. Para preencher o vazio entre temporadas e ligar a acção, foi produzido o filme para televisão “24 – Redemption – Redenção”. A acção passa-se três anos e meio depois dos acontecimentos da sexta temporada. Jack está em África e vê-se apanhado no meio dum golpe militar na nação fictícia de Sangala, enquanto nos Estados Unidos, está tudo pronto para que Allison Taylor seja ajuramentada como Presidente.
   
Apesar de algumas mudanças significativas, devido á natureza imprevisível da história, as personagens principais mudam freqentemente (com excepção de Kiefer Sutherland, o único actor a entrar nos 192 episódios, divididos em oito temporadas e um filme da televisão que dura a série). Particularmente nas primeiras séries, uma personagem pode aparecer como secundário e, na série seguinte passar ao elenco fixo ( por exemplo o caso de Mary  Lynn Rajskub, no papel de Chloe O’Brien, uma analista de dados da CTU, aparece como secundária na segunda temporada e passa a ao elenco fixo a partir da  terceira temporada). Além de alguns actores e actrizes menos conhecidos, ainda somos surpreendidos por ver, entre convidados, alguns nomes mais conhecidos como Dennis Hopper, William Devane, Jon Voight, Powers Boothe, Robert Carlyle, James Cromwell, Sean Astin, ou o nosso actor mais internacional, Joaquim de Almeida.
Chloe O'Brian, Analista de Dados, CTU

    “24” foi nomeada diversas vezes para os Emmy’s (Oscares da Televisão) em categorias como interpretação, realização, argumento , montagem, som, banda sonora, entre outras, num total de 68 nomeações, traduzidas em 20 vitórias. Em termos de nomeações, a quinta temporada foi a que obteve maior número delas, 12, obtendo a vitória em cinco, incluindo  A Melhor Série do Ano e o Melhor Actor em Papel Principal. Após várias nomeações consecutivas para os Globos de Ouro, num total de 12, “ 24” venceu duas, incluindo o Globo de Ouro para Melhor série Dramática em 2003. Kiefer Sutherland já havia sido premiado em 2001.
 "24",  no final da oitava e última temporada (apesar de haver rumores de um possível regresso em 2014, ainda com Kiefer Sutherland), tornou-se a série de espionagem contínua de maior longa duração, ultrapassando “Mission: Impossible – Missão: Impossível” (1966-1973) e “The Avengers – Os Vingadores” (1961-1969)
   Ao ver qualquer uma das temporadas, ou qualquer um dos dias (a definição fica ao critério de cada um), é bom ter em mente uma coisa muito importante: em "24", as coisas nem sempre são aquilo que aparentam!

Nota: As Imagens e vídeo que ilustram o texto foram retiradas da Internet


Comentários

Mensagens populares